NOTÍCIAS

Brazil Minerals produz ouro em nova unidade de recuperação em Minas Gerais

21 de julho de 0016

A empresa informou que a nova Unidade de Recuperação de Ouro processou 6,8 metros cúbicos de material e produziu 59,1 gramas, cerca de 1,9 onças, de ouro

A Brazil Minerals (BMIX) disse ontem (20) que, em seu primeiro teste, a nova Unidade de Recuperação de Ouro (GRU, na sigla em inglês) processou 6,8 metros cúbicos de material e produziu 59,1 gramas, cerca de 1,9 onças, de ouro, com 96% de ouro que foi derretida em forma de barra.
 
Na semana passada, diz um comunicado divulgado hoje pela mineradora, a GRU foi alimentada por material proveniente da pilha de rejeitos, areia e material da nova área de mineração. “A companhia advertiu que as amostras eram pequenas e que parte do estéril da planta maior tinha alta concentração de ouro. Contudo, os testes levaram a importantes conclusões”, diz a BMIX em nota.
 
Entre essas conclusões, a mineradora cita o fato de que todo material processado na GRU produziu ouro. De acordo com a empresa, isso confirma que a centrifugação é um método eficiente de recuperação para o ouro fino prevalente nas áreas da BMIX, próximas ao rio Jequitinhonha, em Minas Gerais, no município de Olhos D'Água.
 
Em segundo lugar, a companhia diz acreditar que a concentração de ouro por metro cúbico proveniente de material aluvial da nova área de mineração é atraente e mostra economicidade com o uso de mecanização para aumentar a produção. “Os testes vão continuar com mais amostras. O material da nova área de mineração à disposição da GRU é muito grande”, diz em nota.
 
A empresa diz ainda que os custos com diesel, como porcentagem da receita esperada com a venda de ouro nesta semana foi de aproximadamente 1%. “Cálculos internos da companhia mostram que o custo com diesel vai ser de 5% ou menos da receita gerada pelo GRU. No passado, na recuperação de diamantes e ouro na planta grande, o diesel era, de longe, o principal custo operacional”, afirma a BMIX em comunicado.
 
A última conclusão da mineradora é que a GRU, para ter operações contínuas e mais eficazes, precisa ser maior e mecanizada. “O teste usou lavagem e peneiramento manual antes de o material ir para a centrífuga, o que demandou o uso de três trabalhadores e deixou de enviar muito material para a GRU”, diz a nota. A BMIX planeja adquirir ou construir um sistema de peneiramento mas antes pretende fazer mais testes.
 
A BMIX opera no Brasil por meio da Mineração Duas Barras e da RST Recursos Minerais e da BMIX Participações na pesquisa e lavra de ouro, diamantes e materiais de construção.
 
 
Notícias de Mineração Brasil
Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Expo Dubai: missão aos Emirados Árabes tem mais de 150 participantes de Minas Gerais

22 de novembro de 2021

Expo Dubai – crédito: divulgação Representantes do governo, entidades de classes e empresários mineiros de vários setores industriais participam da…

LEIA MAIS

Vale celebra recepção ao visitante 100 mil do Programa de Visitas Vale Conhecer ​

3 de dezembro de 2018

A Vale celebrou no dia 27 de novembro a recepção ao vi​sitante 100 mil, dentro do seu Programa de Visitas Vale…

LEIA MAIS

IBRAM e Falconi firmam parceria para definir bases futuras da Carta Compromisso

5 de maio de 2021

Documento que traz declaração pública de transformação e evolução dos compromissos da indústria minerária com a sustentabilidade entra em fase…

LEIA MAIS